Em onze anos…

Prezados leitores,

Completamos neste mês onze anos de existência deste blog.

Revendo os números que conquistamos em mais de uma década de existência e trabalho ininterrupto, percebo que o resultado é digno de orgulho. Jamais imaginaríamos isso em julho de 2009.

Muito obrigado a vocês, mais de 700 seguidores que nos acompanham semanalmente, por terem nos ajudado a produzir…

… mais de 1.200.000 visualizações no blog

… o recorde de 2.889 visualizações num único dia

… 546 textos publicados

… e mais de 1.000 comentários de leitores nos textos

 

Além disso, em parceria com a Amazon

… foram nove livros técnicos publicados

… 1.049 livros digitais vendidos no blog

… e mais de 81.760 páginas de livros lidas (e continuamos contando)

 

Em parceria com a Plataforma Teachable

… há três cursos abertos

… e já temos 101 estudantes matriculados

 

Também temos um canal no YouTube, com… Continue lendo “Em onze anos…”

SBQP 2019: palestra de Koen Steemers sobre bem-estar e Five Ways of Well-being

Olá, pessoal! Estou aqui na cidade de Uberlândia participando do VI Simpósio Brasileiro de Qualidade do Projeto, onde vou apresentar um artigo sobre segmentação de empresas de arquitetura no município de São Paulo.

Mas depois falamos disso, o que quero contar agora é sobre uma palestra muito interessante que aconteceu ontem à noite, do professor Koen Steemers, da Universidade de Cambridge (Reino Unido), autor do livro Healthy Homes: designing with light and air for sustainability and wellbeing.

O professor Steemers detalhou como cada um dos cinco caminhos para o bem-estar [1] pode receber uma importante contribuição da arquitetura. E importante porque, por haver uma curva normal de distribuição da população entre os estágios de bem-estar, um “impulso” (nudge) de 10% favorecido pelo ambiente construído colocaria uma proporção muito grande de pessoas em melhores níveis de prosperidade. Vamos a cada um deles: Continue lendo “SBQP 2019: palestra de Koen Steemers sobre bem-estar e Five Ways of Well-being”

Livros

Estudo de viabilidade econômica de empreendimentos imobiliários – Segunda Edição

viabilidade

Esta segunda edição do livro mais vendido sobre o assunto traz, além de todo o material original revisado e ampliado, o dobro do material publicado na edição anterior, incluindo conceitos de criação de valor econômico, como EVA, MVA, Goodwill, métricas de aferição por fluxo de caixa, e apresenta o conceito de Project Finance e a norma técnica brasileira (ABNT NBR) pertinente. Continue lendo “Livros”

O campeão cresceu!

Nosso livro mais vendido ganha uma segunda edição com o dobro de material e muito mais assuntos, já disponível em versão digital. A versão em papel será disponibilizada em breve, conforme disponibilizado em nossa página de Livros Publicados.

CapaEVE_E2

Esta segunda edição do livro mais vendido sobre o assunto traz, além de todo o material original revisado e ampliado, conceitos de criação de valor econômico, como EVA, MVA, Goodwill, métricas de aferição por fluxo de caixa, e apresenta o conceito de Project Finance e a norma técnica brasileira (ABNT NBR) pertinente. Continue lendo “O campeão cresceu!”

Capacidade efetiva da via e acesso a condomínios fechados

A capacidade efetiva da via é dada por:

CEfV = 525 x N x B (veículos por hora)

N: número de faixas
B: largura da faixa (em metros)

Para o acesso de condomínios, calcule o horário de pico como o total estimado do número de veículos dividido por 2 horas.

Exemplo: um condomínio horizontal com 800 casas, com uma estimativa de 3 automóveis por unidade (alto Continue lendo “Capacidade efetiva da via e acesso a condomínios fechados”

VBA™ para Excel™ 14: vetores e matrizes

(ver o anterior)

Finalmente chegamos ao nosso último post da série sobre VBA para Excel. Hoje falaremos sobre variáveis com mais de uma dimensão: vetores (composto linear de dados do mesmo tipo) e matrizes (composto bidimensional de dados do mesmo tipo). Um vetor é um conjunto de dados em sequência. O tamanho do vetor é o número de dados armazenados, e é definido da seguinte forma: Continue lendo “VBA™ para Excel™ 14: vetores e matrizes”

VBA™ para Excel™ 13: trabalhando com várias planilhas

(ver o anterior)

As referências a outras planilhas pelo VBA são feitas diretamente pelo nome de cada planilha. O arquivo de Excel normalmente já vem com três planilhas: Plan1, Plan2 e Plan3 (veja as abas abaixo da planilha).

Conforme vimos antes, as referências de células são feitas em ordem invertida em relação ao Excel. Por exemplo, a célula C4 no excel é descrita na forma Coluna (C), depois a Linha (4). No VBA, a mesma célula é descrita apenas numericamente (Coluna é descrita como 3, ao invés de C), e na ordem Linha, depois Coluna. Portanto, no VBA, a célula C4 é descrita como:

Cells(4,3)

Quando a referência for feita em relação a uma célula que está em outra planilha, segue o seguinte formato: Continue lendo “VBA™ para Excel™ 13: trabalhando com várias planilhas”

VBA™ para Excel™ 12: exemplos de funções, manipulação de strings

(ver o anterior)

Atendendo a pedidos, deixo aqui mais alguns exemplos de funções para Excel. Veja o post anterior sobre como escrever novas funções para o Excel.

O primeiro exemplo converte temperatura em graus Celsius (tempC) para graus Fahrenheit (tempF): Continue lendo “VBA™ para Excel™ 12: exemplos de funções, manipulação de strings”

VBA™ para Excel™ 11: como escrever novas funções para o Excel

(Ver o anterior)

Talvez você já tenha procurado por uma função do Excel e descoberto que ela não existe. Com o VBA é possível adicionar funções novas, específicas para nossas necessidades. Escrever uma função é parecido com escrever uma Sub (macro), e exige três partes: um cabeçalho com o nome da função e parâmetros; o corpo com as instruções; e o término.

O esquema básico é o seguinte:

Function <Nome da Função>(Parâmetro1 as <tipo>, Parâmetro2 as <tipo>) as <tipo>

<Corpo>

<Nome da Função> = <valor do retorno>

End Function Continue lendo “VBA™ para Excel™ 11: como escrever novas funções para o Excel”

VBA™ para Excel™ 10: busca linear cumulativa

(ver o anterior)

Continuaremos agora com o problema das buscas. Desta vez veremos como acumular valores em uma busca para verificar se uma quantidade mínima foi atingida. Utilizarei o mesmo exemplo dos dois tutoriais anteriores para facilitar a visualização.

Captura de tela 2013-11-17 às 11.53.10

Desta vez queremos conferir se a quantidade de projetos necessária foi prevista. Sabemos, no exemplo, que serão necessários 10 projetos (informado na célula G5). Veja a solução por acumulação: Continue lendo “VBA™ para Excel™ 10: busca linear cumulativa”