Como obter nível de ruído de trânsito por faixa de frequência [acústica]

Para medirmos o nível de ruído, utilizamos a unidade decibel (dB), que é obtida através de um logaritmo, e por isso não possui casas decimais. Para um determinado ruído, existe um nível de ruído em dB para cada faixa de frequência.

O ruído típico de trânsito urbano possui uma “assinatura” com o seguinte aspecto (dB por faixas de frequência):

125Hz: 77dB
250Hz: 76dB
500Hz: 74dB
1000Hz: 72dB
2000Hz: 71dB
4000Hz: 66dB

Para sabermos o nível de ruído global desta “assinatura” sonora, procedemos da seguinte forma: comparamos o primeiro valor (77) com o segundo (76) para saber qual a diferença de valor entre um e outro. Caso sejam iguais ou diferindo apenas 1dB, somamos 3 ao maior valor, conforme a tabela abaixo:

Continuar lendo Como obter nível de ruído de trânsito por faixa de frequência [acústica]

Uma pequena grande lição

PMR

Ele gostava de conversar com os alunos, esboçar alguma coisa naquelas paredes pretas dos estúdios da FAU. Numa ocasião, ele falava das vantagens de elevar uma casa, residência unifamiliar mesmo. Poderia estar falando da casa dele, mas não era… falava do conceito, dos espaços que surgem quando um volume muda de lugar.

Um colega lhe perguntou o que era aquele espaço, e ele: Continuar lendo Uma pequena grande lição

Como calcular o comprimento de onda sonora [acústica]

O som é uma vibração provocada no ar, com movimento ondulatório. A partir de um impacto, o ar se desloca e “empurra” as partículas envoltórias (esta é a crista da onda). Após este deslocamento, a tendência do fluido de manter o seu equilíbrio estático preenche o espaço de baixa pressão que foi gerado (vale da onda).

Sabemos também que a velocidade do som é de 345m/s. Ou seja, sabemos que a onda acima se desloca a uma velocidade fixa de 345 metros por segundo, independente de sua frequência. Portanto, se soubermos quantas cristas de onda passam por um determinado ponto em um segundo (frequência), saberemos a distância entre uma crista e outra (comprimento de onda).

Continuar lendo Como calcular o comprimento de onda sonora [acústica]

A Cozinha de Frankfurt

Olhar, nos dias de hoje, para este projeto pode levar a alguns equívocos. Um deles seria enxergar ali uma solução banal e corriqueira, algo que se sana facilmente com a simples observação de sua data (1926). Naquela época, o entendimento de cozinha ainda estava carregado de conceitos muito antigos, alguns deles medievais, e remetia a ambientes muito amplos, demandantes de intensiva mão de obra.

Outro erro seria vê-la como o modelo de cozinha atualmente replicado à exaustão em apartamentos-commodity brasileiros pela produção das incorporadoras imobiliárias. Nada mais equivocado: o desenho lógico da Cozinha de Frankfurt tem poucos pontos em comum com as atuais produções disfuncionais e insuficientes desses inúmeros imóveis, além, talvez, de sua proporção de planta levemente parecida (enviesando um pouco o olhar nesse sentido). Continuar lendo A Cozinha de Frankfurt

A construção modular off-site: por quê? – convidado especial

Hoje trazemos aqui um texto do Recieri (recieri.com), convidado especial para nos falar um pouco sobre construção modular off-site. Recieri Scarduelli Neto é Engenheiro Civil (UNISUL), especialista em Engenharia de Segurança do Trabalho (UNISUL), mestre em Energia e Sustentabilidade (UFSC), certificado CPA-20 (ANBIMA) e CP3P-F (APMG).

A construção modular off-site: por quê?

Por que construir fora do local final de uso? Porque a vida é agora e não temos tempo a perder! Veremos ao longo desse ensaio que o tempo é o principal apelo da construção modular off-site no mundo.

Pesquisas demonstram que a principal expectativa de uma construção off-site é a redução do tempo para conclusão do empreendimento. Segundo o Modular Building Institute, construção modular pode reduzir de 30 a 50% o cronograma quando comparado com técnicas convencionais aplicadas nos Estados Unidos. Em caráter especulativo, sob o ponto de vista deste autor, esses percentuais tendem a ser ainda maiores no Brasil.

Mas, antes de entrarmos nos benefícios, vamos entender do que estamos falando. A construção modular off-site é um tipo de edificação fabricada fora do seu local final de uso e transportada até lá, quando se alcança a fase de montagem.

Continuar lendo A construção modular off-site: por quê? – convidado especial