O que é um imóvel tombado?

Imóvel tombado é aquele que guarda algum tipo de valor cultural para uma determinada comunidade, e por isso foi protegido através da ação de um conselho de proteção do patrimônio. Estes conselhos costumam ser paritários, e podem ser da esfera federal (IPHAN), estadual (por exemplo, em São Paulo, é o Condephaat) ou municipal.

Ser paritário significa que são compostos meio a meio: metade são membros do Poder Público e a outra metade é composta pela sociedade civil (qualquer cidadão ou entidade legítima com interesse no assunto dentro daquela comunidade pode participar). Estes conselhos votam os pedidos de tombamento, e se dá empate (já que os conselhos costumam ser 50/50), o voto de minerva é, via de regra, do presidente do conselho (escolhido internamente entre os membros titulares).

Uma curiosidade que pouca gente sabe é que estes conselhos normalmente são impedidos de pedir o tombamento de qualquer bem, obviamente dependendo de seu regulamento ou estatuto. O pedido tem que ser feito por qualquer cidadão externo ao conselho, mas que faça parte da comunidade à qual o conselho se refere (a cidade, o estado ou todo o país, conforme o conselho). Isto ocorre para dar maior legitimidade e transparência ao processo de tombamento.

Mas por que um bem deveria ou não ser tombado? Por quais motivos seria tomada esta decisão? Continue lendo “O que é um imóvel tombado?”

O que é especulação imobiliária?

Este é um dos termos mais mal utilizados pela imprensa quando se fala de desenvolvimento urbano. Seu uso indiscriminado costuma se referir à ocupação ou adensamento de uma área sem o devido planejamento ou desenho urbano. Mas especulação imobiliária não é exatamente isto, pelo menos não em sua totalidade. Continue lendo “O que é especulação imobiliária?”

VBA™ para Excel™ 14: vetores e matrizes

(ver o anterior)

Finalmente chegamos ao nosso último post da série sobre VBA para Excel. Hoje falaremos sobre variáveis com mais de uma dimensão: vetores (composto linear de dados do mesmo tipo) e matrizes (composto bidimensional de dados do mesmo tipo). Um vetor é um conjunto de dados em sequência. O tamanho do vetor é o número de dados armazenados, e é definido da seguinte forma: Continue lendo “VBA™ para Excel™ 14: vetores e matrizes”

VBA™ para Excel™ 13: trabalhando com várias planilhas

(ver o anterior)

As referências a outras planilhas pelo VBA são feitas diretamente pelo nome de cada planilha. O arquivo de Excel normalmente já vem com três planilhas: Plan1, Plan2 e Plan3 (veja as abas abaixo da planilha).

Conforme vimos antes, as referências de células são feitas em ordem invertida em relação ao Excel. Por exemplo, a célula C4 no excel é descrita na forma Coluna (C), depois a Linha (4). No VBA, a mesma célula é descrita apenas numericamente (Coluna é descrita como 3, ao invés de C), e na ordem Linha, depois Coluna. Portanto, no VBA, a célula C4 é descrita como:

Cells(4,3)

Quando a referência for feita em relação a uma célula que está em outra planilha, segue o seguinte formato: Continue lendo “VBA™ para Excel™ 13: trabalhando com várias planilhas”

VBA™ para Excel™ 12: exemplos de funções, manipulação de strings

(ver o anterior)

Atendendo a pedidos, deixo aqui mais alguns exemplos de funções para Excel. Veja o post anterior sobre como escrever novas funções para o Excel.

O primeiro exemplo converte temperatura em graus Celsius (tempC) para graus Fahrenheit (tempF): Continue lendo “VBA™ para Excel™ 12: exemplos de funções, manipulação de strings”

VBA™ para Excel™ 11: como escrever novas funções para o Excel

(Ver o anterior)

Talvez você já tenha procurado por uma função do Excel e descoberto que ela não existe. Com o VBA é possível adicionar funções novas, específicas para nossas necessidades. Escrever uma função é parecido com escrever uma Sub (macro), e exige três partes: um cabeçalho com o nome da função e parâmetros; o corpo com as instruções; e o término.

O esquema básico é o seguinte:

Function <Nome da Função>(Parâmetro1 as <tipo>, Parâmetro2 as <tipo>) as <tipo>

<Corpo>

<Nome da Função> = <valor do retorno>

End Function Continue lendo “VBA™ para Excel™ 11: como escrever novas funções para o Excel”

VBA™ para Excel™ 10: busca linear cumulativa

(ver o anterior)

Continuaremos agora com o problema das buscas. Desta vez veremos como acumular valores em uma busca para verificar se uma quantidade mínima foi atingida. Utilizarei o mesmo exemplo dos dois tutoriais anteriores para facilitar a visualização.

Captura de tela 2013-11-17 às 11.53.10

Desta vez queremos conferir se a quantidade de projetos necessária foi prevista. Sabemos, no exemplo, que serão necessários 10 projetos (informado na célula G5). Veja a solução por acumulação: Continue lendo “VBA™ para Excel™ 10: busca linear cumulativa”