Investir em ações vale a pena no longo prazo. Mesmo em dólar.

Repetimos sempre que o investimento em uma carteira diversificada de ações é um bom negócio no longo prazo. O que nós não sabemos é o quão longo é esse prazo. De qualquer forma, para quem pode (e deseja) esperar, o retorno é bastante compensador.

Recentemente, com a elevação das taxas de juros nos títulos públicos dos Estados Unidos, as moedas menos fortes (como o real) sofreram forte desvalorização (origem da crise na Turquia). Neste momento, há quem esteja alegando que a vantagem de longo prazo da bolsa brasileira não se reproduziria em dólar (ou outra moeda forte). Continue lendo “Investir em ações vale a pena no longo prazo. Mesmo em dólar.”

Proteja seu dinheiro: enquanto aguardamos pelo novo Brasil…

Obviamente estamos num momento de transição que extrapola a esfera política nacional. E será uma transição lenta, ao que as insistências irracionais indicam… Mas não é necessariamente um momento ruim para o investidor. Ainda somos o último peru com farofa do mundo (prestes a deixar de sê-lo), para citar o professor Delfim.

Enquanto aguardamos pelo novo Brasil que, tímido, começa a aparecer aqui e ali, ainda temos uma taxa Selic meta de 14,25% ao ano em títulos de Tesouro Direto acessíveis a qualquer um (com menos de 30 reais você entra na farra). E a reboque vem toda a enorme família italiana do CDI. O risco? Claro, os CDS estão gritando a bagunça fiscal que esse pedaço da América do Sul virou, mas a moratória que vem em nossa direção ainda se confunde com a luz no fim do túnel. Dá tempo de ganhar e sair.

E sair para onde?

Ora, já passamos por situações caricatas nesta terra no passado, estamos apenas mantendo nossa tradição. E recomendo que você olhe como foi o comportamento da Continue lendo “Proteja seu dinheiro: enquanto aguardamos pelo novo Brasil…”

47.598,07

Você já sabe: compre ao som dos canhões, venda ao dos violinos. E o Ibovespa chegou ao fundo de um abismo (e pode cair mais ainda quando a tia Janet Yellen acender o pavio).

Não acredita que é hora de comprar? Acha que sou louco? Então anote esse número aí em cima: o Ibovespa no momento em que escrevo. Se você não tiver ganhos reais em dois anos, pode me dar uma bronca pública aqui neste blog.

(Mas esta é só minha opinião. Se você tiver perdas, não tenho nada com isso. Afinal, se acredito na fezinha da mega sena, porque não me resguardar do Apocalipse?)

 

 

Atualização de 13 de janeiro de 2016

Se 47 mil pontos era barato, o que dizer de 40 mil? Não vai ser logo, talvez só depois da gestão Dilma acabar.

Mas que vai subir, vai.

Proteja seu dinheiro: panorama geral – 4 jun 2014

Poupança: nova ou velha, faz tempo que essa aplicação perde para a inflação. Fuja dela. Sem falar na baixa liquidez (retornos são mensais, não diários), risco elevado (é o mesmo do banco) e na baixa garantia do FGC (Fundo Garantidor de Crédito).

CDB: a Selic em elevação melhorou seu desempenho, mas observe sempre o percentual do CDI obtido e lembre-se que há incidência de IR. A última reunião do Copom estabilizou a meta Selic em 11% a.a. Se a Selic começar a cair, o rendimento de aplicações atreladas ao CDI cai junto, acompanhe.

Bolsa: o mercado deixou bem claro as regras do jogo nas últimas semanas: será balizado pelas eleições. Se você acredita que Continue lendo “Proteja seu dinheiro: panorama geral – 4 jun 2014”