A questão das garantias em parcerias público-privadas

A Lei Federal 11.079/2004, também conhecida como Lei de PPPs, consolidou em nosso ordenamento jurídico uma demanda represada havia mais de uma década: permitir uma mudança no paradigma de relacionamento entre Poder Público e iniciativa privada, superando as simples contratações de fornecimento de materiais e obras, em direção a relacionamentos mais maduros em parcerias de longo prazo.

Ocorre que estes projetos costumam ter uma fase inicial de investimentos robustos, os quais, em parcerias público-privadas, são amortizados via contraprestações pagas (ou aportes de recursos) pelo ente público contratante ao longo de prazos extensos, que podem chegar a 35 anos. Obviamente, para que haja segurança entre as partes nessa relação, ambas exigem garantias de que o pactuado será mantido. Continue lendo “A questão das garantias em parcerias público-privadas”

Sazonalidade no escritório de arquitetura e engenharia: como calcular

Aquela flutuação nas vendas, com um comportamento recorrente ano a ano costuma ter grande impacto no volume de receitas do escritório, e não deveria ser ignorada em seu planejamento financeiro. Outro dia, conversando com um colega, ouvi que o problema é como fazer o cálculo, tanto da sazonalidade como de extrair a tendência global de crescimento de vendas.

Caso este seja também seu problema, espero ajudar com o tutorial abaixo. Vamos supor vendas hipotéticas por trimestre para facilitar nossa explanação:

Captura de Tela 2016-04-03 às 14.34.32

Primeiro passo: vamos obter a tendência global do negócio. Para isso, basta extrair uma regressão simples no Excel. Isso é feito com melhor visualização através do gráfico. Obtenha o seu por Dispersão de Dados (Scatter):

Captura de Tela 2016-04-03 às 14.38.41

Depois, solicite a linha de tendência com a equação de regressão:

Captura de Tela 2016-04-03 às 14.41.43

Escolha a linha de tendência Continue lendo “Sazonalidade no escritório de arquitetura e engenharia: como calcular”