São Paulo nas alturas

São Paulo nas alturas

O jornalista Raul Juste Lores produz neste livro uma das mais interessantes revelações dos últimos tempos sobre a feliz aliança entre o capital econômico e o cultural dos anos 1940 a 1960, num belo (em todos os aspectos) trabalho, o qual inclui sugestões de roteiros para a visitação dos principais edifícios construídos (e sobreviventes) em São Paulo, com trajetos que podem ser percorridos a pé. Continue lendo “São Paulo nas alturas”

San Isidro

Lima para arquitetos

O mais comum é ir ao Peru para conhecer Machu Picchu e Cuzco. Mas Lima é uma boa surpresa para quem não a conhece. O Peru faz parte do bloco econômico de Colômbia, México e Chile, países em destaque pelo crescimento econômico (bem maior que o brasileiro, por sinal). O bairro de San Isidro, onde estão as principais sedes corporativas, chama nossa atenção pela extrema limpeza das ruas, segurança pública (muito) invejável e o cuidado em manter jardins sempre que possível.

Aliás, isso é evidente em toda a cidade, justificável pelo clima sem chuvas e úmido. Apesar de estar ao lado do mar, em Lima não chove há décadas. A média de precipitação anual é a mais baixa registrada em todas as áreas metropolitanas do mundo, e quando chove a cidade sofre por não estar preparada. A arquitetura vernacular local dispensa telhados e as ruas não possuem sistema de microdrenagem que não seja o superficial. Não se encontra uma boca de lobo em Lima.

Lima - San Isidro
Lima – San Isidro

Continue lendo “Lima para arquitetos”

Machu Picchu para arquitetos: Intipunku

A vida nos coloca frente a muitos possíveis caminhos, dos quais escolhemos quais trilhar. Alguns são obrigatórios, encontros com o divino. Quem caminha é a alma. O encontro é consigo. E o homem que vai não volta, pois quem volta é outro.

A casa do guardião, início da trilha
A casa do guardião, início da trilha

Um desses caminhos parte de Machu Picchu para o Portal do Sol (Intipunku), uma caminhada de 3 horas ida e volta, mais ou menos. Altamente recomendado para qualquer ser humano. Obrigatório para arquitetos. Poderia estar num evangelho apócrifo: “o arquiteto que se aproxima daquele caminho de pedra, dele não deve se escusar, sob pena de seguir o resto de sua vida na escuridão”.

Trilha para Intipunku
Trilha para Intipunku. Machu Picchu ao fundo

A altitude é a prova a que a criação se submete e sublima, uma evolução em poucas horas para levar o oxigênio aos confins do corpo. Continue lendo “Machu Picchu para arquitetos: Intipunku”