Falta água em São Paulo. Faz tempo.

Água é vendida barata em São Paulo (considere barato como o preço cobrado menor que seu real valor de mercado). Por diversos motivos nenhum político vai querer corrigir isso, mas é a verdade. A relação de mercado é a seguinte: a demanda pela água é a população total da Região Metropolitana (20,8 milhões de pessoas em 2013, segundo estimativa do IBGE). Já a oferta, esta é mais complicada.

A natureza de São Paulo nos abençoou com alguns corpos d’água serpenteantes na baixa declividade do planalto. Mas nós, imprudentemente, colocamos muito mais gente que o ideal por aqui. Já no século 19 idealizamos represar alguns desses rios, ideias que criariam a Continue lendo “Falta água em São Paulo. Faz tempo.”

A origem do guia Michelin

orig-mg

O Guia Michelin é um dos mais respeitados e famosos guias de restaurantes do mundo, e atualmente nada tem a ver com a fabricante de pneus com mesmo nome. São duas empresas distintas. Mas existe uma origem em comum, e aqui há um ponto de contato com a história do urbanismo.

O advento e a popularização do automóvel modificaram profundamente a forma de usar a cidade. Quem fica sem um carro (e não está acostumado a isto) percebe claramente que são dois estilos de interação com o espaço urbano, totalmente diferentes. Sem o carro a área próxima é muito mais acessada do que a distante, a não ser que haja uma necessidade ou interesse específico para um deslocamento maior. Continue lendo “A origem do guia Michelin”

Dicas para projeto de iluminação (ou, por que bons restaurantes perdem clientes por serem escuros)

DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS NA FORMA DA LEI. CITE A FONTE.

por Ricardo Trevisan

Parece que os donos de restaurantes confundem iluminação agradável com falta de iluminação. Na tentativa de criar ambientes agradáveis, simplesmente reduzem a iluminação dos ambientes a tal ponto de ficar difícil saber o que estou realmente comendo (o que dizer então da cor do alimento…). E muitos restaurantes escolhem mal as lâmpadas e mesmo com iluminação fraca, convivem com a luz mais desagradável possível. Se o consumidor achar que o restaurante está tentando disfarçar ou esconder alguma coisa, certamente isso vai pesar muito na avaliação do estabelecimento.

O pior problema é que pouca gente sabe que existe um tipo de Continue lendo “Dicas para projeto de iluminação (ou, por que bons restaurantes perdem clientes por serem escuros)”