Por que a queda dos juros é uma boa notícia?


Talvez você não tenha ficado muito feliz em ver a taxa Selic, taxa básica de juro de nossa economia cair de 14,25% para 7% ao ano, especialmente se ficar olhando para os retornos dos investimentos em renda fixa. Mas é bom lembrar que ter a maior taxa de juro real do planeta não é exatamente um bom negócio para o país, por diversos motivos.

As vantagens de termos a possibilidade de trabalhar com taxas mais baixas incluem:

  • Redução de despesas financeiras: com as empresas pagando menos com o serviço da dívida, os lucros aumentam, o valor das empresas aumenta e atrai mais capital de investimento (inclusive estrangeiro), viabilizando mais projetos, gerando mais emprego e renda, e promovendo o desenvolvimento dos fatores de produção (origem da produção de riquezas para a nação).
  • Redução de spreads: redução dos prêmios exigidos pelos credores (instituições financeiras e investidores), que tem as mesmas consequências do item anterior.
  • Redução das taxas de desconto: o valor das empresas é calculado por fluxos de caixa descontados (saiba mais em nossos livros publicados). Este valor de mercado (valor justo) é o parâmetro para negociação de nossas empresas. Se a taxa de desconto cai, o valor justo da empresa passa a ser maior. Significa que recebemos mais ao negociar ações de nossos empreendimentos nacionais, melhorando nossa capacidade de financiar a indústria nacional.
  • Recuperação do crescimento econômico através do estímulo ao consumo. Com menor taxa de juro, fica mais fácil tomar crédito para a aquisição de imóveis, automóveis, bens de consumo, etc. Com isso, a demanda aumenta, e aquece a atividade econômica.
  • Significa maior credibilidade internacional: a taxa de juro também é um prêmio pelo crédito. Maus pagadores precisam pagar maiores prêmios (juros) para compensar o maior risco de calote. Ao praticar uma taxa de juro mais baixa, o Brasil dá sinais de que consegue se financiar com prêmios mais baixos, o que melhora nossa imagem, contribui para uma recuperação de nosso rating pelas agências de classificação de risco. portanto, fica mais fácil recebermos investimentos internacionais.
  • Alívio fiscal para o governo. Com menores taxas, o governo paga menos em juros de seus títulos públicos, e sobra mais recursos para investir onde há maior necessidade.

Não existe crescimento sustentado sem o desenvolvimento a amadurecimento de fatores de produção. E os fatores só surgem com investimentos, que aumentam quando as taxas de juros caem.

Esse post foi publicado em administração, dicas, finanças, jobs, notícias, política, textos e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s