Luz branca ou amarela? Uma questão de saúde e bem-estar

Escolher entre uma lâmpada cuja luz tenha aspecto branco ou amarelado pode ser muito mais que uma simples preferência pessoal. Diversas pesquisas nas últimas décadas apontam para significativa influência do tipo de iluminação nos processos de regulação circadiana no corpo humano [1]. Nos anos 2000, foi descoberto mais um fotorreceptor no olho humano (ipRGC), o qual tem relação direta com processos fisiológicos de nosso corpo, em especial com os ciclos ao longo do dia (ritmos circadianos).

Além disso, a popularização da tecnologia de light emitting diodos (LED) vem alterando profundamente o comportamento fotométrico do ambiente construído e sua influência na saúde e bem-estar das pessoas.

Essas duas alterações estão diretamente relacionadas a doenças como transtorno do humor, diabetes e câncer (TOUITOU, Y.; REINBERG, A.; TOUITOU, D. Association between light at night, melatonin secretion, sleep deprivation, and the internal clock: Health impacts and mechanisms of circadian disruption. Life Sciences, [s. l.], v. 173, p. 94–106, 2017. apud [1]). Continuar lendo Luz branca ou amarela? Uma questão de saúde e bem-estar

VI SBQP 2019: como foi

Olá, pessoal. Estou neste momento voltando para casa depois de três intensos dias de trabalho no VI Simpósio Brasileiro de Qualidade do Projeto no Ambiente Construído, realizado em Uberlândia entre 30/10 e 01/11 deste ano. Não sei mais dizer de quantos congressos e seminários já participei na vida, mas dois deles serão inesquecíveis: UPAV 2016 no Rio de Janeiro pela altíssima qualidade das discussões sobre aspectos macroeconômicos para o mercado imobiliário; e este SBQP pela altíssimo grau de profundidade e qualidade atingido nas discussões sobre a qualidade do projeto (seja em termos de project ou de design). Parabéns aos organizadores, foi fantástico. Uma honra para mim poder ter feito parte do evento.

Continuar lendo VI SBQP 2019: como foi