Luz branca ou amarela? Uma questão de saúde e bem-estar

Escolher entre uma lâmpada cuja luz tenha aspecto branco ou amarelado pode ser muito mais que uma simples preferência pessoal. Diversas pesquisas nas últimas décadas apontam para significativa influência do tipo de iluminação nos processos de regulação circadiana no corpo humano [1]. Nos anos 2000, foi descoberto mais um fotorreceptor no olho humano (ipRGC), o qual tem relação direta com processos fisiológicos de nosso corpo, em especial com os ciclos ao longo do dia (ritmos circadianos).

Além disso, a popularização da tecnologia de light emitting diodos (LED) vem alterando profundamente o comportamento fotométrico do ambiente construído e sua influência na saúde e bem-estar das pessoas.

Essas duas alterações estão diretamente relacionadas a doenças como transtorno do humor, diabetes e câncer (TOUITOU, Y.; REINBERG, A.; TOUITOU, D. Association between light at night, melatonin secretion, sleep deprivation, and the internal clock: Health impacts and mechanisms of circadian disruption. Life Sciences, [s. l.], v. 173, p. 94–106, 2017. apud [1]).

Observe este trecho de Chaves e Martau [1]:

“A luz tem uma influência muito maior do que questões relacionadas somente à visão, regulando o ciclo circadiano, que é o ritmo de vinte e quatro horas de diversos processos fisiológicos humanos, como ritmo de sono e vigília. Até atingir a glândula pineal no centro do cérebro, o raio luminoso é conduzido por um sistema não visual, emitindo mensagem para produção de um hormônio chamado melatonina. Regulado pelo ciclo claro e escuro do dia/noite, esse sistema tem como função a adaptação do corpo humano ao ambiente em que está inserido. A melatonina é um hormônio que prepara o organismo para o sono, restabelecendo o equilíbrio orgânico e a reduzindo temperatura corporal a noite. A secreção da melatonina é suprimida com maior intensidade pela luz branca e liberada quando há escuro, sendo considerada um marcador de ritmo da estrutura temporal circadiana.” [1], p. 534.

Em outras palavras, a utilização de lâmpadas de aspecto branco (temperatura de cor em geral acima de 5.000K) podem prejudicar o ciclo humano circadiano, ou seja, o ritmo dia/noite e, portanto, a alternância sono e vigília. A exposição do olho humano à luz branca após o pôr do sol pode prejudicar o sono e facilitar o surgimento de doenças, como apontado acima.

Este processo é chamado de dessincronização, uma espécie de confusão criada em nosso cérebro, que acaba confundindo nossas funções biológicas, mantendo o funcionamento típico do ciclo claro de nosso corpo mesmo durante a noite. A manutenção dessas “condições artificiais” repetidamente, por períodos prolongados (como na iluminação de sua residência), pode levar ao desenvolvimento de doenças (ZIELINSKA-DABKOWSKA, K. M. Make lighting healthier. Nature, New York, v. 553, n. 7688, p. 274–276, 2018, apud [1]).

Resumindo: prefira a utilização de lâmpadas de temperatura de cor mais amarelada (3.500K ou inferior) nas áreas de sua casa a serem utilizadas também após o anoitecer. Se pensar bem, vai ver que são quase todas.

O mesmo vale para os projetos de iluminação pública (iluminação do sistema viário e áreas públicas externas), pois a iluminação do ambiente externo também influencia a vida das pessoas. O mais correto é a utilização de lâmpadas de aspecto amarelado em zonas residenciais e de uso misto nas cidades, deixando a luz branca para vias de maior movimento e rodovias, onde a vigília é desejada.

[1] CHAVES, Nathali Pimentel; MARTAU, Betina Tschiedel
. Repensando o projeto de iluminação: avaliação de métricas de luz circadiana. Anais [do] VI Simpósio Brasileiro de Qualidade do Projeto no Ambiente Construído, 30 de outubro a 01 de novembro de 2019. Associação Nacional de Tecnologia do Ambiente Construído. Organização UFU/Faculdade de Arquitetura e Urbanismo e Design. Uberlândia: PPGAU/FAUeD/UFU, 2019. pp 532-543.

Saiba mais:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.