Quanto custa cada etapa da obra de uma casa?


A construção de uma residência unifamiliar tipo casa tem custos que variam principalmente em função de três elementos:

  • Área construída
  • Padrão de acabamento
  • Complexidade do projeto ou de sistemas construtivos

Ainda assim, cada etapa da obra tem uma incidência mais ou menos estável sobre o custo total, desde que a arquitetura se utilize de sistemas construtivos convencionais e o projeto não tenha nenhuma característica incomum. Estas incidências normais serão:

  1. Projetos e aprovações: 5 a 12%
  2. Serviços preliminares e canteiro de obras: 2 a 4%
  3. Movimento de terra: 0 a 3%
  4. Fundações: 3 a 7%
  5. Estrutura: 14 a 25%
  6. Alvenaria: 3 a 6%
  7. Cobertura: 5 a 10%
  8. Instalações hidráulicas e sanitárias: 7 a 11%
  9. Instalações elétricas: 5 a 7%
  10. Impermeabilização: 2 a 4%
  11. Esquadrias: 4 a 10%
  12. Revestimentos e acabamentos: 15 a 32%
  13. Vidros: 1 a 3%
  14. Pintura: 4 a 6%
  15. Serviços complementares e ligações definitivas: 0,5 a 1%

Mais algumas dicas:

O mínimo de projetos necessários será: projeto legal (de aprovação na prefeitura) e projeto de arquitetura (incluindo a estrutura e instalações). O ideal é ter: projeto legal (aprovação na prefeitura), projeto de arquitetura, projeto de estrutura (pilares, vigas, lajes e fundações) e projetos de instalações elétricas e hidráulicas (inclusive gás). Se você tiver um jardim grande, recomendo muito fazer um projeto de paisagismo – o valor agregado ao imóvel supera muitas vezes o custo do projeto.

Nunca abra mão do levantamento topográfico do terreno nem da sondagem. Mesmo que o terreno seja plano, o levantamento topográfico faz a aferição das medidas da matrícula, e a sondagem lhe dirá qual a fundação segura mais econômica (esta economia sempre é maior que o custo da realização da sondagem e ensaios).

Só inicie a obra após o alvará de execução ter sido emitido pela prefeitura, e com o acompanhamento técnico de um arquiteto ou engenheiro civil. Procure manter a mesma equipe para o maior número de serviços – isso poupa muito trabalho de gerenciamento de conflitos.

Evite paralisar a obra antes da execução da cobertura.

Lembre-se que movimento de terra acima de 3.000m3 costuma exigir aprovação especial.

Assegure-se que as equipes de instalações elétricas e hidráulicas sabem ler o projeto e executarão conforme desenho.

Não poupe recursos com impermeabilização e isolamento térmico – essa economia sai cara mais tarde.

Esse post foi publicado em Arquitetura, dicas, jobs, textos e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s