Como publicar um livro digital (e-book)?


Temos recebido muitas perguntas de leitores do blog sobre nossa viabilização lastreada quase que 100% em produtos digitais – principalmente em livros e cursos digitais. Muitos leitores têm interesse em publicar livros (vários com o material pronto) e encontram dificuldades em acessar editoras tradicionais para publicar seus trabalhos. Felizmente, isso já é coisa do passado. Você pode publicar seu livro sem gastar nenhum centavo com editoras, sem burocracia, de forma totalmente independente e com o apoio de plataformas de peso, como Amazon, iTunes, Kobo, Google e muitas outras.

1.Tenha um produto de excelência

Antes de começar o processo de publicação do livro, primeiro você precisa ter certeza de ter um produto de qualidade em mãos. Sendo um livro técnico, sugiro que você submeta sua obra à leitura de outras pessoas especialistas no assunto, de sua área de atuação. Consulte o maior número possível de publicações a respeito, veja o que está sendo produzido no mundo, quais são as pesquisas mais recentes, o que está aparecendo em congressos e seminários, blogs e vídeos na internet… enfim, tenha certeza de que a obra é relevante para o meio à qual foi escrita.

2. Garanta a correção gramatical

Pode parecer óbvio, mas não é: leia e releia o seu trabalho até estar satisfeito(a). O primeiro texto produzido é texto cru, por maior que seja a atenção com que você tenha produzido. Quando reler o texto, perceberá que muita coisa pode ser melhorada. E isso vai acontecer várias vezes, pois a cada alteração e releitura, você encontrará muitas outras melhorias possíveis. Em média, eu costumo reler de 20 a 30 vezes cada livro meu antes de publicar – e só publico quando não encontro mais nenhuma falha após duas leituras.

Além disso, após estas correções (inclusive de conteúdo), submeta a obra a uma revisão profissional. Existem muitos revisores profissionais de alta qualidade a preços acessíveis no Brasil. Repito: invista em qualidade sempre.

3. Ficha técnica bibliográfica

Reserve uma de suas primeiras páginas (de preferência uma página par para ficar do lado esquerdo) para uma ficha técnica bibliográfica. Deixo aqui um exemplo de sugestão que tenho usado em meus livros mais recentes:

© 2018 Ricardo Trevisan

1. ed. 2018

Capa: (nome do designer gráfico)
Ilustrações: (nome do ilustrador)
Revisão: (nome do revisor)

Trevisan, R.
(título da obra)
Cidade da editora: Nome da Editora, 2018.

Bibliografia
ISBN (número do ISBN com 13 dígitos, formato XXX-XXXXXXXXXX)

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS – É proibida a reprodução total ou parcial, de qualquer forma ou por qualquer meio. A violação dos direitos de autor (Lei n.9.610/98) é crime estabelecido pelo artigo 184 do Código Penal.

Livro em papel impresso no (nome do país)
[só coloco esta parte quando é produzido fora do Brasil. Recomendo planejar também uma versão em papel desde o início, mesmo que você não pretenda fazer livro físico tão cedo]

4. Cadastro na plataforma

As melhores plataformas são 100% gratuitas para o autor. Portanto, fuja de atravessadores que queiram lhe cobrar pelo serviço, não há necessidade de desembolso para publicar seu livro digital.

Eu utilizo o KDP (Amazon – Kindle) e estou satisfeito com o serviço prestado por eles. Através do KDP, acesso diversos mercados mundiais sem gastar nenhum centavo: além do Brasil, os livros estão à venda para leitores de EUA, Reino Unido, Alemanha, França, Espanha, Itália, Holanda, Japão, Índia, Canadá e México (sim, eles compram meus livros em português – não me pergunte o motivo).

Capturar

Mas você também pode publicar pelo iTunes da Apple, pelo Kobo (Writing Life), pelo Google (Play), pela Saraiva (Publique-se / Lev), e por uma infinidade de outras plataformas que estão surgindo todos os dias. Em geral, estas plataformas geram gratuitamente um ISBN para seu livro em questão se segundos e várias delas viabilizam também livros físicos (em papel).

A loja brasileira do KDP (amazon.com.br) deposita seus royalties em sua conta corrente nacional, em banco brasileiro, através de transferência eletrônica (TED). Mais fácil que isso, ainda não consigo imaginar.

5. Capa

Dedique-se com afinco à capa, pois seu leitor não faz a menor ideia do que você escreveu, mas vai ver a capa em todos os detalhes. Ela será um indicador do que tem no livro (e do nível de qualidade com que você costuma trabalhar em seus projetos). Evite capas prontas, editores automáticos de capas e a boa vontade de seu sobrinho que acabou de aprender a usar o Photoshop e o Illustrator. Vale a pena procurar por um profissional, pelo menos alguém que tenha tido algum treinamento e/ou experiência com design gráfico. É claro que quanto melhor o profissional, mais caro vai ficar essa brincadeira, mas existem muitos profissionais capazes de resolver o seu problema a preços bastante acessíveis. Pesquise muito antes de decidir. A capa é a roupa que você vai usar na balada, e isso pode fazer toda a diferença.

Também pense na capa como uma família completa, composta no mínimo por capa digital e capa do livro físico (mesmo que ele ainda não exista). Se o seu livro físico for publicado daqui a vários meses mostrando que a quarta capa já estava planejada desde o dia zero, isso mostra profissionalismo e planejamento.

capa_IntAdmArq

Exemplo de capa para livro digital

capa_Coisas3CSpace

Exemplo de capa para livro físico

Jamais descuide da capa. Ela será a primeira impressão (com o perdão do trocadilho) para o leitor, o qual a observará como indicativos da proposta de valor que você está oferecendo – ou seja, se vale a pena ou não comprar o seu livro.

6. Envie o livro para a plataforma

Você não precisa ter receio das plataformas que indicamos acima, são todas sérias e profissionais, certamente tratarão com cuidado e sigilo o material que você enviar (até porque qualquer problema nesse sentido destruiria sua reputação na velocidade da internet). Mas, se você, ainda assim tem receio quanto aos seus direitos autorais, pode muito bem fazer o registro de sua obra na Biblioteca Nacional e aguardar por sua Certidão de Registro ou Averbação antes de enviar o arquivo para a plataforma escolhida.

Registrar um livro na Biblioteca Nacional é muito simples, e você pode fazer tudo pelo Correio. Veja aqui o que pode e como ser registrado, e todas as instruções necessárias. O serviço de Registro é prestado pelo Escritório de Direitos Autorais (EDA). Baixe o formulário digital, pague a taxa correspondente ao registro que você precisa (normalmente você começa pedindo Registro e/ou Averbação para Pessoa Física, veja qual categoria melhor se enquadra em sua necessidade). Imprima sua obra com as páginas numeradas e rubrique todas as folhas soltas (não encaderne!), tire cópia dos documentos solicitados e envie todo o material solicitado pela BN para a sede do EDA no Rio de Janeiro (RJ). Em geral, sua Certidão chega no endereço que você informou em 90 dias. Se houver alguma pendência, eles entrarão em contato pelo Correio também, dizendo o que precisa ser feito.

Depois que você tiver segurança de enviar o arquivo com sua obra para a plataforma, eles farão uma análise de possibilidades de plágio, por exemplo. Se você já publicou algum trecho da obra em algum outro lugar, eles podem pedir para você assinar um termo de responsabilidade atestando que detém os direitos autorais da obra. O KDP costuma liberar o livro para vendas em 72 horas, no máximo. Revisões podem ser liberadas em 24 horas ou menos.

7. Preço

Este é um aspecto muito sensível e importantíssimo na formatação de seu livro. Esqueça por enquanto o quanto você pode ou não ganhar com as vendas, e concentre-se em seu público. Ele tem um valor máximo a pagar em seu livro (acima do qual ele não paga).

Por outro lado, o preço é um dos principais indicadores da qualidade de um produto. Um valor muito baixo denota baixa qualidade e amadorismo – e não vende! Se você abaixa o preço demais para aumentar as vendas, só vai conseguir o efeito oposto [veja aqui um caso interessante sobre este assunto]. Existe, portanto, um preço mínimo também. E você terá que trabalhar dentro dessa faixa, usando os outros livros sobre o mesmo assunto, e com mesmo nível de comparação que seu, para se posicionar.

Pesquise muito as outras alternativas ao seu livro, em diversas plataformas, antes de formar uma convicção sobre essa faixa ideal de preço. E se você vai ou não ganhar dinheiro com as vendas do livro, vai depender muito mais dos preços praticados pelos outros que do valor que você escreve na etiqueta do seu.

8. Cuidado com os programas de exclusividade

Algumas plataformas possuem contratos de exclusividade para algumas opções que você pode ou não usar para divulgar sua obra. O KDP, por exemplo, possui um programa de assinatura para os leitores terem acesso a quantos livros quiserem (Kindle Unlimited) e um programa de empréstimo de livros (KOLL). Nestes dois casos, a sua remuneração passa a ser por páginas lidas (não mais por livros vendidos), calculadas a partir de uma curva normalizada que distribui um valor global informado mensalmente pela Amazon via email.

Mas, se você faz a adesão (que pode ser depois revertida) a esses programas, a plataforma pode impor algumas restrições a seu livro – por exemplo, não estar disponível nas demais plataformas digitais. Sugestão minha: experimente todas as alternativas possíveis, veja qual é a mais vantajosa para você e seu livro, defina como vai trabalhar e não mude mais. Seu leitor não gosta de ter seu livro à disposição num dia e não encontrá-lo no dia seguinte.

9. Crie os canais

Logo que seu livro estiver no ar, dificilmente você terá muitas vendas. Primeiro, porque pouca gente sabe que você agora está nesse marcado, e conhecidos seus que se interessariam por sua obra simplesmente desconhecem sua existência. Segundo, porque muita gente que te conhece (para não dizer quase todas) desconhecem o seu real potencial. É por isso que a qualidade de sua obra tem que ser impecável, seus conhecidos, parentes, vizinhos e amigos precisam ficar surpresos com seu potencial quando lerem um trecho de seu livro. Terceiro, há muita (muita!) gente interessada em sua obra e que não te conhece. Mesmo que encontrem seu livro no catálogo, não sabem quem é você, e podem preferir algum outro nome do qual ouviram falar (mesmo que não se lembrem de onde, nem se foi de forma positiva).

Então você vai ter que trabalhar nos canais. Tem que fazer seus leitores potenciais chegarem a seus livros, facilitar a forma com que eles adquirem sua obra e, principalmente, facilitar a acesso do leitor à sua obra em si, ou seja, viabilizar rapidamente o início da leitura a quem se interessou (pois o impulso de ler o seu livro pode passar). Neste aspecto, o KDP é uma ótima opção, pois o livro fica disponível no Kindle ou outro leitor (computador, iPhone, iPad) em questão de segundos, e é aberto já no ponto de início da leitura (não é necessário ficar virando as páginas iniciais).

10. Não acabou!

Se você pretende publicar um livro digital porque acha que é uma forma fácil de ganhar dinheiro enquanto fica na praia ou dormindo no sofá, tenho uma má notícia: não é assim que funciona. Pelo menos não inicialmente (entenda inicialmente por vários anos). A verdade é que se existisse uma forma fácil e rápida de ganhar dinheiro, ninguém estaria fazendo qualquer outra coisa da vida.

Para que sua carreira de escritor(a) se torne realidade, você precisa trabalhar muito nos anos iniciais. Estou investindo nisso há quase sete anos, tenho oito livros publicados no total, tenho projeto de viabilizar pelo menos mais onze livros com temas bem definidos. Trabalho quase diariamente em toda uma estrutura de suporte que inclui este blog, redes sociais (pelo menos 4), uma escola digital (que demanda muito tempo para a construção e realização dos cursos), promovo sorteios de livros e uma série de outras formas de promoção. Dificilmente passo mais de algumas horas sem que meus livros me venham à cabeça.

É uma atividade extremamente prazerosa que dá retornos de diversas naturezas. Um dos maiores e mais valiosos é encostar a cabeça no travesseiro à noite com a sensação de produzido algo para o mundo, ter deixado um legado. Não garanto que você vai ganhar dinheiro com isso, aliás, não garanto nenhum centavo sequer de receitas, mas certamente há muitas outras recompensas. Para mim valeu e continua valendo a pena, e incentivo sempre a quem gosta de escrever que venha fazer parte desse grupo.

Se quiser ver como divulgo meus livros, conheça nossa página de Livros Publicados.

Esse post foi publicado em dicas, jobs, textos e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s