As grandezas luminotécnicas

O pandemia tem levado muita gente a investir em melhorias nos ambientes habitáveis, em especial nos espaços de trabalho dentro das residências. Isso impulsionou, entre outras coisas, o mercado de projetos e instalações de iluminação, pois o conforto luminotécnico faz uma enorme diferença para os espaços de trabalhar, habitar, repousar e lazer. Mas são poucos os profissionais realmente habituados a este tipo de demanda. Este é um modesto pontapé inicial para quem quer entender um pouco mais do assunto, apresentando as principais grandezas envolvidas nesses projetos [1]:

Unidade de fluxo luminoso: Lúmen. É a unidade básica de luz, e mede o fluxo luminoso emitido por uma fonte. Alguns exemplos e ordens de grandeza são: lâmpada fluorescente tubular doméstica com potência aproximada de 60 watts emite um fluxo de aproximadamente 5.000 lúmens. Já uma lâmpada para iluminação de via pública pode chegar facilmente a 50.000 lúmens. O fluxo luminoso depende do projeto técnico da lâmpada e decai com a passagem do tempo e com a intensidade de uso.

Unidade de intensidade luminosa: candela (cd). O desempenho da luminária vai depender da forma como o fluxo luminoso é organizado. Por exemplo, se todo o fluxo luminoso estiver num feixe estreito, a luz estará mais concentrada do que estaria num feixe mais largo. A largura desse feixe é medido em um ângulo sólido tridimensional, cuja unidade de medida é o estereorradiano. O ângulo em estereorradianos é igual à área vista dividida pelo quadrado da distância. Assim, a intensidade luminosa é definida como o fluxo de luz em determinada direção, e é dado pela divisão do fluxo da luminária em lúmens pelo ângulo sólido em estereorradianos. Observe, por esta lógica, como a intensidade é altamente dependente da luminária.

Unidade iluminância: Lux (lx). Trata-se da quantidade de luz incidente sobre uma superfície. Um lux equivale à um lúmen por metro quadrado. Algumas ordens de grandeza são: ambiente interno não destinado a trabalho ou leitura: 100lx. Mesa de trabalho: 500lx. Mesa de desenho técnico: 1.000lx a 2.000lx. Solo externo em dia encoberto: 10.000lx. Areia de praia com dia de céu aberto: 100.000lx. Uma observação para a consulta de literatura técnica estrangeira: a unidade de iluminância utilizada nos Estados Unidos é o lúmen por pé quadrado. Para a conversão, esta unidade equivale a 10,76lx.

1 Lux = 1 Lúmen / m2

[1] Temperatura de cor correlata, índice de reprodução de cor e luminância serão apresentados posteriormente.

Saiba mais:

Concessões de iluminação pública no Brasil

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.