A metáfora de La casa de papel

Se você ficou com a impressão de que o seriado La Casa de Papel, da Netflix, é mais que um simples seriado de assalto, acertou. Mas, para entender o que está nas entrelinhas da série, é necessário entender o contexto espanhol do roteiro.

Capturar

Essa história começa em 2002, quando o euro entrou em circulação. O Banco Central Europeu (BCE) transmitia para a moeda a imagem de segurança de sólidas instituições financeiras alemãs, belgas e holandesas. E, mesmo países que não possuíam o mesmo nível de renda per capita (como a Espanha, Portugal, Itália e Grécia), beneficiaram-se da classificação de risco e puderam tomar empréstimos a baixo custo financeiro.

O segundo capítulo da história veio em 2008, quando o governo dos Estados Unidos não salvou o banco Lehman Brothers da falência. Isso significava que a crise hipotecária americana, já identificada em 2007, não seria absorvida pelo Fed (o banco central dos Estados Unidos). Uma série de fundos europeus poderiam não valer nada, e a fase mais aguda da crise na Europa viria nos anos seguintes.

Capturar

A Espanha pagou um preço caro pelo euro: quebra de seu mercado imobiliário, crise fiscal, desemprego altíssimo foram só alguns dos problemas. Em meio à miséria econômica, o Banco Central Europeu emitia moeda como nunca, injetando liquidez na economia através da garantia de liquidez dos bancos.

Capturar

Hoje, dez anos após o estopim da crise, a recuperada Espanha ainda sente as feridas deixadas pelo passado recente, e é natural o questionamento sobre custos e benefícios da moeda unificada. Continue lendo “A metáfora de La casa de papel”

Proteja seu dinheiro: coloque o cinto

A ZeroHedge fez uma análise da crise do Dow Jones em 1937, em decorrência do New Deal (em amarelo).

Em 2008, os bancos centrais assumiram dívidas para garantir que Ensaio sobre a cegueira continue sendo uma obra de ficção. O que veio a seguir (linha verde, S&P 500), até hoje, repete com impressionante semelhança os anos 1930.

Ao que tudo indica, é hora de correr para a segurança: Tesouro Direto, CDI, LCI. Alguém falou poupança? Segurança sim, mas com o mínimo de perdas, por favor. Nada de poupança.

E isso me lembra muito Iron Maiden…

Run to the hill

Run for your life…