Falece o professor Silvio Macedo da FAU-USP

Comunico, com imenso pesar, o falecimento do professor Silvio Soares Macedo, do grupo de disciplinas de Paisagem e Ambiente da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da FAU/USP.

Graduado em 1974, mestre em 1982 e doutor em 1988, o professor nos deixa como legado o exemplo de dedicação e generosidade de uma vida aos alunos e à Universidade de São Paulo.

Silvio Macedo faleceu vítima da covid-19. Não haverá velório.

Carta-homenagem da direção da FAU-USP

Ontem, dia 17 de março de 2021, faleceu Silvio Soares Macedo, professor titular da FAUUSP. A Direção da FAU presta aqui uma primeira homenagem a um de seus mais importantes professores das últimas décadas. Silvio Macedo se graduou Arquiteto em 1974 e já em 1976 iniciou sua carreira docente, como auxiliar de ensino, na área de Paisagem e Ambiente, colaborando com a Profa. Dra. Miranda Magnoli. 

Apaixonado pela docência, integrou como poucos ensino e pesquisa. Fundou o Lab QUAPÁ em 1994, onde se formaram pesquisadores e profissionais que atuam em inúmeros órgãos públicos, em diversas universidades, literalmente de Norte a Sul do país, para não mencionar os muitos profissionais que se dedicam ao setor privado. O processo coletivo de pesquisa de Silvio Macedo levou à criação em 2006 da Rede Nacional de Pesquisa QUAPÁ-SEL, talvez a maior rede brasileira na Área de Arquitetura e Urbanismo (rede aberta, como aberto era Silvio) contando com pesquisadores de cerca de trinta universidades brasileiras, de todas as macrorregiões do país.

Silvio foi autor de livros que são referência nacional na área de Paisagismo e de Morfologia Urbana. Na FAUUSP, paisagismo não se resume ao projeto de jardins desde os anos 1970.

A maneira franca e direta do Professor Silvio com que debatia temas fossem nas disciplinas de graduação, nos colegiados da USP, ou nos congressos internacionais, nem sempre fez com que suas críticas fossem bem recebidas. Felizes os que puderam discutir suas ideias com o professor, poderiam ser alunos do primeiro ano, professores titulares, paisagistas renomados ou técnicos de prefeituras, a atenção de Silvio era a mesma.

Silvio viveu intensamente, viajou pelo mundo inteiro ao lado de Jô, sua esposa, a quem apresentamos nossos mais profundos sentimentos. Com a Jô cantou por décadas em corais da USP, tendo sido, inclusive, diretor do CORALUSP. Para quem não sabe, todo dia, na hora do almoço Silvio “fugia” para o CEPEUSP, onde jogava basquete, nadava ou praticava salto ornamental da plataforma de 7,5m.

Entre os prazeres acadêmicos de Silvio, talvez não houvesse maior do que chegar às 14h20 no estúdio 01 da FAU e ensinar-aprender com os alunos até, no mínimo, o anoitecer. Sua alegria de viver não nos permite dizer “descanse em paz”. Silvio certamente continua a “paisagear”. Façamos o mesmo, em sua homenagem!

Eugenio Queiroga

Ana Lanna

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.