Linha 17 Ouro do Metrô SP nasce obsoleta

DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS NA FORMA DA LEI. CITE A FONTE.

por Ricardo Trevisan, arquiteto e urbanista

A linha 17 (Ouro) do Metrô de São Paulo já está nascendo obsoleta, em todos os aspectos. Primeiro, está sendo desenhada para capacidade média (30.000 passageiros / hora sentido), inferior à capacidade que temos nas outras linhas da cidade. Acontece que ela ligará a linha 1 (Azul) a uma das regiões que mais concentra empregos na cidade, formada por Marginal Pinheiros / Berrini / Morumbi. Ou seja, parece que a Companhia do Metropolitano de São Paulo está esquecendo que do outro lado desta linha estará o maior fornecedor de mão de obra da cidade: a Zona Leste e ABC, que chegarão facilmente à linha 1 através da linha 2 (Verde) que agora chega até Vila Prudente e liga o ABC pela Estação Tamanduateí (CPTM).

Linha 17 Ouro do Metrô: retrocesso (Fonte: EIA / RIMA do Metrô)Outro aspecto é que está sendo feito como um elevado, com um impacto na paisagem devastador, e pode trazer a degradação que o Elevado Costa e Silva trouxe nos anos 1970 aos Campos Elíseos. Continuamos sendo comandados por administrações públicas que entendem a cidade como uma máquina, funcional, que não pode parar. Precisamos superar este paradigma e entender a cidade brasileira como um sistema de ambientes urbanos, à qual a função “estar” deve ser incluída. A Avenida Jornalista Roberto Marinho já está sofrendo um processo de degradação em função do tráfico de drogas crescente na região.

Guarde bem este post. Daqui a alguns anos, quando a linha 17 estiver lotada, em colapso, e seu entorno estiver desvalorizado e degradado, eu poderei dizer: eu avisei. E avisei pessoalmente o Metrô no dia 1 de março de 2011, no seminário “Transporte sobre trilhos em São Paulo”, realizado na Rua Genebra, 25, Centro, São Paulo – SP.

[Responda também à pesquisa sobre transporte público neste blog.]

7 comentários em “Linha 17 Ouro do Metrô SP nasce obsoleta

  1. Fico muito feliz em comunicar que este Blog atingiu a marca de 10.000 acessos. Muito obrigado a todos vocês que o utilizam diariamente. Espero que este seja só o início de uma longa caminhada de crescimento e excelência.
    Ricardo Trevisan

  2. Olá Ricardo, você pensei que você até teve participação no projeto desta linha para o território de Santo André.

    Você sabe a previsão de conclusão da obra?

    1. Evandro,

      Esta linha vai do Morumbi (linha 4) até o Jabaquara (linha 1), não vai para o ABC.
      Não sei dos prazos do Metrô.
      O problema dela é ser extremamente agressiva à paisagem, o que degrada o entorno, desvaloriza os imóveis próximos e costuma atrair violência urbana, como aconteceu com o Elevado Costa e Silva (Minhocão). Além disso, é de média capacidade, ou seja tem mais ou menos metade da capacidade de uma linha de Metrô. O pessoal dos bairros próximos deveria brigar por um Metrô de verdade.
      Este tipo de trenzinho é usado em outros países para linhas de menor demanda ou para parques de diversão, como na Disney. Em São Paulo ele vai andar lotado.

      Um abraço,

      RT

    1. Oi Ana Carolina,

      Também sou a favor do metrô, mas não neste formato (aéreo e de média capacidade). É muito impactante na paisagem e vai ter demanda muito grande nos horários de pico.

      Um abraço,

      RT

  3. Não vejo a hora do governo começar a obra, gostei bastante da foto. Parabéns ao autor do artigo, acho que mora no Morumbi, talvez…

    1. Oi Pereira,

      Não moro no Morumbi, não. Meu interesse no assunto é técnico, sou urbanista.

      Um abraço,

      RT

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.