Nota de Roberto Freire sobre a morte do arquiteto Paulo Bastos


O Brasil perde um dos seus grandes arquitetos

Faleceu, nesta segunda-feira (dia 27), na cidade de São Paulo, Paulo de Mello Bastos, um dos maiores nomes da Arquitetura brasileira. Seu velório ocorreu nesta terça-feira (dia 28), no Cemitério São Paulo, em Pinheiros, e seu corpo foi cremado, às 15h, no Crematório Dr. Jayme Augusto Lopes, na Vila Alpina.

Diplomado pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP, em 1959, desde 1978, assumira a cátedra da FAU/PUC de Santos-SP. Foi presidente do Condephaat e era membro do International Council on Monuments and Sites (Icomos), órgão consultor da Unesco, do qual foi secretário geral no Brasil. Identificado com as lutas por cidades sustentáveis, foi vice-presidente do Movimento Defenda São Paulo e representante das entidades ambientalistas no Conselho Estadual de Meio Ambiente paulista.

Autor de inúmeros projetos que são referência em São Paulo, como o Clube Paineiras do Morumby e o Comando Militar do Sudeste, no Ibirapuera, o arquiteto e professor Paulo de Mello Bastos atuou com destaque nas áreas de urbanismo e seu nome está ligado às entidades que lutam pela preservação dos bens culturais e do meio ambiente, e por melhores condições de vida na Pauliceia.

Sócio do Instituto de Arquitetos do Brasil –SP, desde 1961, foi seu 1º vice-presidente na gestão de 1978/79, assim como Conselheiro Superior nas gestões de 1970/71 e 1980/1991.

Nome conhecido no Brasil e no exterior, na 8ª edição da Bienal Internacional de Arquitetura, ocorrida em outubro/novembro de 2009, no Pavilhão da Bienal do Parque do Ibirapuera, ele foi um dos homenageados. E, no ano seguinte, ele foi um dos destaques do livro A boa arquitetura de uma geração, idealizado pelo arquiteto Siegbert Zanettini, em conjunto com a Panamericana Escola de Arte e Design, publicação decorrente da mostra de mesmo nome que reuniu 18 arquitetos brasileiros ícones no cenário mundial.

O Partido Popular Socialista, ao tempo em que lamenta a enorme perda desta personalidade incomum, que desde muito jovem aderiu ao PCB e pagou com a prisão a sua militância comunista e a sua resistência à ditadura militar, sempre identificado com as causas maiores da humanidade, presença constante que era nas lutas por democracia e equidade, transmite aos seus familiares e amigos as suas fraternas condolências.

Deputado Roberto Freire
Presidente nacional do PPS

Esse post foi publicado em notícias, textos e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s