Delfim preciso

“Há uma curiosa e preocupante dissonância entre as palavras e a ação do governo. Ele se recusa a admitir desequilíbrios, mas promete corrigi-los”

Delfim Netto